Registo | Contactos

Nova Edição de “Os Dragões do Éden” de Carl Sagan

08 Fev 2012 - 22h02 - 3.465 caracteres

“Os Dragões do Éden” - Especulações Sobre A Evolução Da Inteligência Humana E Das Outras”.

 

Foi recentemente reeditado, em Novembro de 2011, “Os Dragões do Éden”, uma obra-prima de Carl Sagan. É a sua oitava edição em Portugal, agora incluída na colecção “Obras de Carl Sagan” (6º título) que a Gradiva dedica a esse incontornável comunicador e divulgador de ciência e tecnologia que foi Carl Sagan, passados 15 anos da sua morte.

Premiado em 1977 com o prémio Pulitzer, “Os Dragões do Éden - Especulações Sobre a Evolução da Inteligência Humana e Das Outras” foi pela primeira vez traduzido para português pela editora Gradiva, incluído como o 8º título da sua colecção “Ciência Aberta” em Maio de 1985.

Esta nova edição daquela que “para alguns é a mais bela obra de Carl Sagan” apresenta-se agora mais agradável, com uma paginação mais generosa e cómoda à leitura, com as anotações cuidadas na sua localização mais apropriada, com uma melhor impressão das mesmas imagens originais e constantes na primeira edição portuguesa. Recorde-se que a tradução desta obra foi efectuada por Ana Falcão Bastos e que a revisão científica é do Físico José Mariano Gago e dos Biólogos Maria Margarida Perestrelo Ramos e Carlos Henriques de Jesus.

O volume actual com 269 páginas compagina a sua introdução, nove capítulos principais, mais um outro de agradecimentos, uma extensa, rica e diversificada bibliografia, e por fim, um glossário generoso. Capítulo a capítulo, Carl Sagan apresenta-nos uma progressiva problematização, a um só tempo lúcida, estimulante e sem preconceitos, da evolução do cérebro e da inteligência humana. Numa abordagem interdisciplinar, facilitada pelo amplo domínio que Carl Sagan detinha de várias áreas do conhecimento científico, filosófico e histórico da humanidade, somos embalados numa leitura cativante que questiona a dimensão da nossa importância, lugar e presença na evolução da vida e do Universo.

De capítulo em capítulo, Carl Sagan leva-nos por uma viagem sem nos desacompanhar. Compara, confronta a evolução e actividade do cérebro, visitando e transmitindo o que então se conhecia da biologia daquele órgão, presente em nós e em outros seres vivos. Sem receio de revisitar e desmistificar as origens incrustadas na diversidade cultural humana, provoca o leitor com hipóteses ainda hoje arrojadas e que incendeiam a imaginação daquilo que porventura julgava bem estabelecido.

Ao longo do livro Carl Sagan guia-nos progressivamente pelo retrato, possível à época (desde então muitos foram os avanços obtidos pelas neurociências e mesmo na área da psicologia evolutiva), da estrutura orgânica das fundações da nossa inteligência, das nossas paixões, dos nossos medos e das nossas realizações. Identifica e situa a inteligência humana no contexto da evolução da inteligência dos seres vivos.

O último capítulo, famoso também pelo seu título, que, aliás, ecoa na última frase do livro, propõe-nos uma direcção para a descoberta: “O conhecimento é o nosso destino – inteligência terrestre e extraterrestre”.

Trinta e cinco anos depois da primeira edição original em inglês, esta obra-prima e clássico da literatura científica para todos, continua muito actual na forma como contextualiza e problematiza a inteligência humana como uma última fronteira do nosso conhecimento.

A sua leitura, ou releitura, é muito oportuna e permitirá ao leitor fortalecer o espírito crítico e adquirir ferramentas para desbravar os terrenos férteis do conhecimento através da inteligência “contagiosa” e cativante de Carl Sagan.

 

António Piedade


© 2012 - Ciência na Imprensa Regional / Ciência Viva


António Piedade

António Piedade é Bioquímico e Comunicador de Ciência. Publicou mais 500 artigos e crónicas de divulgação científica na imprensa portuguesa e 20 artigos em revistas científicas internacionais. É autor de sete livros de divulgação de ciência: "Íris Científica" (Mar da Palavra, 2005 - Plano Nacional de Leitura),"Caminhos de Ciência" com prefácio de Carlos Fiolhais (Imprensa Universidade de Coimbra, 2011), "Silêncio Prodigioso" (Ed. autor, 2012), "Íris Científica 2" (Ed. autor, 2014), "Diálogos com Ciência" (Ed. autor, 2015) prefaciado por Carlos Fiolhais, "Íris Científica 3" (Ed. autor, 2016), "Íris Científica 4" (Ed. autor, 2017).


Veja outros artigos deste/a autor/a.
Escreva ao autor deste texto

Ficheiros para download Jornais que já efectuaram download deste artigo