Registo | Contactos

“Galileu na Prisão”

25 Jun 2012 - 15h42 - 2.169 caracteres

“O maior mito da história da ciência e da religião é a alegação de que as duas mantiveram um estado de conflito permanente.” Começa assim a introdução do livro “Galileu na Prisão, e Outros Mitos sobre Ciência e Religião”, organizado por Ronald Numbers, professor de história da Ciência e da Medicina na Universidade de Winsconsin-Madison e atualmente presidente da União Internacional de História e Filosofia da Ciência. O Livro foi publicado no mês de Maio pela Gradiva, incluindo-o na sua coleção Trajectos, número 90.

Questões como se a ascensão do cristianismo foi responsável pela morte da ciência, se a Igreja medieval e a cultura islâmica impediram o desenvolvimento da ciência, se Giordano Bruno foi o primeiro mártir da ciência moderna, se Galileu foi preso e torturado por advogar a teoria de Copérnico, se o cristianismo gerou a ciência moderna, se Darwin aniquilou a teologia natural, se Einstein acreditava num Deus pessoal, se a ciência moderna secularizou a cultura ocidental ou se o criacionismo é um fenómeno exclusivamente americano, entre outras, são discutidas, apresentados os resultados de novas investigações que as contextualizam à época em que ocorreram e aos valores dos seus protagonistas.

Ao longo de 21 capítulos, são apresentados de uma forma informativa mas lúdica, os resultados de diversas investigações efetuadas por igual número de investigadores e historiadores da ciência e da religião, que incluem agnósticos, ateus e cristãos.

A partir de questões como as enunciadas, são descritos 21 episódios da história da ciência e sua relação com as religiões, que foram sendo mitificadas em histórias convencionais, interpretações dos acontecimentos reais mesclados com histórias apócrifas e elaboradas à luz de discussões e problemas que em nada tiveram a ver com o acontecimento real e que partilhamos avulso e acriticamente como sendo verdade.

“Galileu na Prisão e outros mitos sobre ciência e religião” apresenta-se como uma despreconceituada e desempoeirada reinterpretação da história da cultura humana, cuja leitura renova a compreensão do mundo atual e fortalece o nosso sentido crítico.

                                                                                 

António Piedade

 

Ciência na Imprensa Regional

 


© 2012 - Ciência na Imprensa Regional / Ciência Viva


António Piedade

António Piedade é Bioquímico e Comunicador de Ciência. Publicou mais 500 artigos e crónicas de divulgação científica na imprensa portuguesa e 20 artigos em revistas científicas internacionais. É autor de sete livros de divulgação de ciência: "Íris Científica" (Mar da Palavra, 2005 - Plano Nacional de Leitura),"Caminhos de Ciência" com prefácio de Carlos Fiolhais (Imprensa Universidade de Coimbra, 2011), "Silêncio Prodigioso" (Ed. autor, 2012), "Íris Científica 2" (Ed. autor, 2014), "Diálogos com Ciência" (Ed. autor, 2015) prefaciado por Carlos Fiolhais, "Íris Científica 3" (Ed. autor, 2016), "Íris Científica 4" (Ed. autor, 2017).


Veja outros artigos deste/a autor/a.
Escreva ao autor deste texto

Ficheiros para download Jornais que já efectuaram download deste artigo