Registo | Contactos

A história do bosão de Higgs

07 Jul 2014 - 11h58 - 3.586 caracteres

Passam-se dois anos desde a comunicação da descoberta do bosão de Higgs. Nada melhor para o celebrar do que termos, agora, à disposição um livro que nos relata a história dessa descoberta científica extraordinária.

Trata-se do livro “A partícula no fim do Universo – como a caça ao bosão de Higgs nos levou ao limiar de um mundo novo”, de Sean Carroll, e foi em finais de Junho publicado pela Gradiva na sua prestigiada colecção Ciência Aberta, título número 208.

Esta é a primeira edição portuguesa deste livro que foi considerado o melhor livro de ciência de 2013 pela Royal Society de Londres (recebeu o Winton Prize for Science Books), o prémio de maior prestígio internacional para livros de divulgação de ciência.

A tradução do original inglês foi feita pelo físico Miguel Fiolhais, um dos físicos portugueses que estiveram envolvidos nas experiências da descoberta. A revisão científica foi efectuada por Carlos Fiolhais que também é o actual director da colecção “Ciência Aberta”. O prefácio desta edição portuguesa é da responsabilidade de José Mariano Gago, Amélia Maio e João Varela, físicos do Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas (LIP) que inclui cientistas portugueses que participaram directamente nas experiências que permitiram detectar o bosão de Higgs. Aliás, o prefácio sublinha e descreve essa participação e é ao mesmo tempo uma homenagem à ciência portuguesa, uma dedicatória ao futuro da ciência em Portugal.

Quanto ao autor deste livro, Sean Carrol, deve dizer-se que se trata de um físico norte-americano que trabalha no California Institute of Technology (Caltech) e que tem presença assídua nos meios de comunicação social enquanto divulgador de ciência. Este é o seu segundo livro de divulgação de ciência, tendo o primeiro, “From Eternity to Here (2010), alcançado grande êxito.

Como se diz no prefácio, «o livro trata da história dessa partícula imaginada (…) o “bosão de Higgs”, e da sua efectiva descoberta ao fim de um esforço experimental mundial sem precedentes na ciência».

De facto, ao longo de 400 páginas o autor guia-nos pela história do conhecimento que levou à descoberta daquela partícula, e fá-lo com uma linguagem clara, acessível e com todo o rigor científico. Este livro é na realidade um guia seguro para quem quer compreender os mais intrigantes fascinantes avanços da física moderna, olhar para o horizonte do conhecimento e conviver com as novas perguntas e com o muito que ainda não sabemos sobre a constituição do Universo.

De salientar a inclusão neste livro de três apêndices que permitem aprofundar o conhecimento sobre estes assuntos, e da sugestão de leituras adicionais para quem quiser aprender mais.

Mas afinal o que há de tão especial com o bosão de Higgs? Leia este livro para descobrir a resposta.

 

António Piedade 


© 2014 - Ciência na Imprensa Regional / Ciência Viva


António Piedade

António Piedade é Bioquímico e Comunicador de Ciência. Publicou mais 500 artigos e crónicas de divulgação científica na imprensa portuguesa e 20 artigos em revistas científicas internacionais. É autor de sete livros de divulgação de ciência: "Íris Científica" (Mar da Palavra, 2005 - Plano Nacional de Leitura),"Caminhos de Ciência" com prefácio de Carlos Fiolhais (Imprensa Universidade de Coimbra, 2011), "Silêncio Prodigioso" (Ed. autor, 2012), "Íris Científica 2" (Ed. autor, 2014), "Diálogos com Ciência" (Ed. autor, 2015) prefaciado por Carlos Fiolhais, "Íris Científica 3" (Ed. autor, 2016), "Íris Científica 4" (Ed. autor, 2017).


Veja outros artigos deste/a autor/a.
Escreva ao autor deste texto

Ficheiros para download Jornais que já efectuaram download deste artigo